Todo mundo quer vender algo pra você

Em uma conversa com um amigo filósofo sobre “a função do networking para vender tudo que se tem” e chegamos à conclusão de que uma conversa nunca é apenas uma simples conversa. Muita atenção aos detalhes que lhes são revelados em um papo inteligente e interessante.

Algumas vezes, no entanto, nossa preguiça social nos impede de encontrar parcerias valiosas, que vendam sua identidade/branding ou soluções. Mas cuidados são necessários. É como um jogo de xadrez. Mantenha o foco em pessoas.

E indico algumas formas de se fazer isso:

* “Papo Merda”. Evite introduzir um papo falando do tempo, do trânsito ou a fatídica pergunta: “qual é seu signo?” Nããããããããããoooo!

* Demonstre otimismo e confiança ao apertar a mão de alguém. Sorria, demonstre felicidade pela oportunidade do diálogo;

* Escute! Deixe que quem lhe procurou falar. Tentar descobrir ‘quem é esta pessoa’ é bem mais interessante do que fazer a pergunta fatal: “qual é sua profissão?”. Estigmas inúteis em tempos atuais, onde nada está certo ou garantido. Reinventar-se sempre!

* Classifique! O que lhe foi vendido tem preço para você? Uma ideia boa, mas um planejamento ruim; um produto que mais eu “QUEIRA” do que eu “PRECISE”; se tem mais vantagens do que desvantagens, etc e tal;

* Quando avistar empolgação com algum tema, tente envolver-se. Nós só conseguimos gerar uma experiência social quando estamos dispostos a nos apresentar tal como “aluno” ou “professor”. Sugiro que não seja morno. As pessoas detestam gente morna e sem sal;

* Caso esteja em um ambiente com pessoas interessantes, apresente quem está conversando a estes conhecidos. Pergunte a ele como quer ser apresentado, em caso profissional. Se for uma relação mais para o pessoal, introduza o assunto que conecta ambos. Exemplo: “Márcio, quero lhe apresentar a Raquel, diretora de inovação da maior empresa de gestão do mundo. Como é trabalhar em uma organização desse porte, Raquel?”

No final das contas, somos todos pacientes ou psicólogos na vida. Para conhecer pessoas interessantes, precisamos nos fazer interessantes. Essa é a chave de uma boa reputação.

A vida não admite amadores. E saber relacionar-se de forma agradável em qualquer lugar é o primeiro passo para o sucesso de sua presença em eventos sociais, realizando ações de networking e reputação. É assim que nascem novos amigos, parceiros e colaboradores de confiança. para seus projetos.

O tema te interessa? Sugiro que leia outros artigos relacionados:

Faça gratuitamente um Diagnóstico de sua Reputação e Negócios

Quando relacionamentos valem mais do que dinheiro

Qual é a conexão entre uma vovó, uma startup, um executivo e R$600 mil?

Gostou do assunto? Deixa um recado aqui embaixo e escolha o próximo tema. Um abraço, e até o próximo artigo!

* Thiago Ermano Jorge é Jornalista, Networker e Consultor de Reputação da agência Comunicar Bem. Tem passagens pela Rede Globo, Rede Record, TV Cultura, Folha de S. Paulo, Editora Abril, Fundação Getulio Vargas de São Paulo (FGV-SP) e FIESP. É empreendedor serial e colabora para o desenvolvimento do ecossistema de startups no Brasil. www.comunicarbem.com.br

Thiago Ermano

Networker, Comunicador e Estrategista para a formação de Redes de Relacionamentos. É Gestor da agência da Reputação e Network Comunicar Bem e criador da primeira Escola de Networkers da América Latina.

Sem comentários no momento

Deixe um comentário